IMG_1778

O post de hoje é sobre moda e estilo, e especialmente para aquelas pessoas, que assim como eu, procuram definir qual o seu estilo, e como consequência, se vestir melhor, consumir de maneira mais consciente e se sentir bem.

Quando mais nova, eu era muito consumista. Num tem aquele filme “Os delírios de consumo de Becky Bloom“!? Pronto! Era quase eu ali. hahah! Eu comprava muitas roupas que definitivamente não precisava. Haviam coisas que estavam em meu guarda-roupa há mais de um ano sem usar e sem nenhum padrão de estilo, tudo junto e misturado, e muita coisa não combinava com absolutamente nada. Tudo que eu achava bonitinho num primeiro momento, eu comprava… mas depois, eu nem gostava tanto do modelo ou da estampa, e acabava não usando nunca!

Todo mundo já deve ter comprado coisas por impulso em algum momento da vida. Por ter achado a peça linda ou porque estava em promoção… Isso é normal. E chegamos em casa realizadas, com aquela sensação de felicidade. Mas em algumas situações, essa sensação é apenas momentânea. Logo ela passa, e vem o sentimento de culpa. Olhamos para o nosso armário e nos tocamos de que não precisávamos daquela nova peça e que ela nem se quer tem a ver conosco. No entanto, na próxima oportunidade, fazemos tudo outra vez. Era isso que acontecia comigo, e chegou um tempo em que percebi que essas coisas estavam me fazendo mal e então, eu quis mudar.

Quando decidi vir morar em Austin, eu acabei doando muitas das minhas coisas. Eu estava começando uma nova vida, então, acabei aproveitando para me desfazer de uma só vez de tudo aquilo que de fato eu não usava: roupas, sapatos, bolsas, acessórios. E ainda teve a questão da mudança de país, pois tanto o clima, quanto o novo estilo de vida, acabam fazendo com que você procure se vestir de maneira diferente e precise (ou não precise) de coisas diferentes também. Esses foram os primeiros passos que me estimularam a mudar e buscar entender qual é o meu estilo para me sentir melhor com as minhas escolhas.

Pensando nisso, tenho pesquisado muito sobre moda e estilo. Eu já comentei no primeiro post aqui do blog, que tanto a moda, quanto a fotografia e a escrita são formas de você se expressar para o mundo. E eu que sempre fui muito tímida, não sabia muito bem como me expressar para as pessoas. Mas hoje, eu posso dizer que estou me conhecendo bem melhor em relação às minhas preferências e minhas necessidades, principalmente. E acredito que estou, aos pouquinhos, conseguindo me expressar melhor ao mundo também.

A grande questão é: precisamos definir qual o nosso estilo! Mas por onde podemos começar? Não sou nenhuma expert, mas vou mostrar abaixo algumas dicas que encontrei durante as minhas primeiras pesquisas e achei bem interessantes, e após algumas leituras e reflexões, que estão apenas começando, numerei abaixo, cinco passos que se destacam para mim:

1. Busque autoconhecimento:

Ter autoconhecimento é um passo muito importante em vários quesitos de nossas vidas, e na minha opinião, sem ele, você não consegue seguir nenhum dos passos seguintes.

Defina como é sua rotina e quais são os seus gostos. Por exemplo, que lugares você gosta ir, o que gosta de comer, que filmes gosta de assistir, como é o seu trabalho. Como você se define e preste também atenção nas coisas que você já tem e que você realmente gosta. Tudo isso é importante para definir todas as coisas que de fato refletem a sua personalidade e o que faz parte do seu dia-a-dia.

Conhecer melhor o seu tipo de corpo e o que você gosta nele também são pontos essenciais. E outra coisa muito importante é definir qual paleta cores que você gosta, e que cai bem em você. Isso ajuda a não sair comprando coisas que depois não lhe cairão bem, ou um monte de peças que não combinam entre si.

Você também pode procurar ajuda por meio de uma consultoria de imagem. O profissional vai te dar todos os insights necessários para compor o seu estilo e seu novo guarda-roupa, de acordo com os seus gostos, o seu tipo de corpo, tom de pele, enfim… Além do gosto pessoal, saber identificar o que veste bem e valoriza o seu biotipo também é muito importante.

2. Procure inspirações:

É o que eu mais faço. Busque referências em perfis de outras pessoas que se vestem de maneira que você gosta, tanto no Pinterest, como no Instagram. Faça uma pastinha no Pinterest com seus looks preferidos ou salve as imagens nas coleções do Instagram para você pode olhar depois. Se você não curte as redes sociais, salve imagens no seu computador ou celular mesmo. O importante é você guardar o que mais lhe agrada para ter ideias de como montar os seus próprios looks.

Se você gostar, acompanhe também blogs, sites e canais no Youtube que falam sobre. Você vai encontrar conteúdos muito bons que podem lhe ajudar.

Fotografar os seus looks do dia, sempre que puder, também ajuda, se você gostar. Salve todos numa pasta e depois veja quais são os que você mais gostou e se sentiu bem. Você não precisa compartilhar nas redes sociais se não quiser. Apenas seja você também a sua própria inspiração e goste do que você vê no espelho e na foto. Eu venho colecionando os meus looks do dia e tenho minha pastinha lá no meu Pinterest também. 🙂

Falando em inspiração, eu amo o estilo da Olivia Palermo (@oliviapalermo). Não que eu vá me vestir exatamente do mesmo jeito que ela, mas acompanhar os seus looks foi a minha primeira inspiração para que eu começasse a elaborar os meus. Por isso, recomendo que você tenha também suas inspirações.

3. Faça uma limpeza no seu guarda-roupa:

Isso eu já fiz, como mencionei no começo do post. Eu tinha muitas roupas de modelos e cores que eu não gostava e não me deixavam bem, por exemplo, verde muito chamativo, muitas estampas diferentes, blusa roxa que só comprei porque a manga era bonitinha, sapato de salto altíssimo que eu usei apenas uma vez no ano, algumas blusas com decotes nas costas, que eu não curto, etc., etc. e etc... Sem falar nas coisas que eu não usava há mais de um ano. Recomendam-se fazer esse tipo de arrumação no guarda-roupa a cada seis meses para passar a diante peças que já não se usa mais.

Uma maneira eficiente de fazer isso é colocando tudo para fora do guarda-roupa e vendo tudo o que você tem. Separe as peças que são básicas e atemporais, tipo camisa branca, jeans, tênis branco, sapatilha preta, bolsa preta, etc. E veja também as peças que combinam entre si e pense se você de fato as usaria no seu dia-a-dia. Eu fiz dessa maneira, e acabei descobrindo muita roupa que nunca mais havia usado, mas que eu adorava e me fazia bem. Descobri também novas possibilidades de combinar peças e que eu não havia pensado ainda.

4. Saiba comprar:

Essa é a parte que acho mais difícil, saber comprar! Uma coisa comum de acontecer também, é passarmos horas em num shopping escolhendo uma roupa, por simplesmente não saber o que comprar, e depois de muita indecisão, acabarmos comprando errado outra vez.

Uma questão muito importante é ter consciência de que não é preciso comprar qualquer peça só porque é tendência. Tem coisas que estão em alta na moda, todos estão usando, e no entanto, nem tudo pode ficar bem em nós. Eu, por exemplo, não acho que fico bem com calça flare ou com modelo de óculos muito fino e oval, como esse que virou febre entre as fashionistas, e também não curto brincos muito grandes. Então não tenho porque sair correndo para comprar um só porque é tendência. E aí, entra novamente a questão do autoconhecimento.

Uma ideia interessante, que está mais ligada à economia na hora de montar um novo guarda-roupa, é comprar peças fora de época. Por exemplo, procurar por peças que usará no verão, como shorts e roupa de banho, ainda no outono. Ou comprar algumas peças de frio para o próximo ano, durante as promoções assim que o inverno acabar. No entanto, para fazer isso, é importante ter muito cuidado para não comprar coisas de mais e depois não usar. Mas acho a ideia muito válida se você já identificou bem qual o seu estilo e está buscando renovar o seu guarda-roupa. E sendo assim, você pode investir na compra de peças mais básicas fora de época.

Um hábito muito comum e que cresce cada vez mais, é também investir em peças de brechó. É uma alternativa para encontrar boas peças que também já não eram mais usadas pelas suas antigas donas e gastar menos. Você molda o seu estilo, investe em peças novas para você e ainda economiza.

Fazer listas do que você realmente precisa para cada estação também pode ajudar.

Anotar ou fazer colagens em seu planner ou bullet journal com as coisas que você mais gosta também ajuda, tanto no item 1, quanto nos itens 2 e 4. Eu fiz, recentemente, umas páginas no meu bujo com as tendências e estilos que mais gosto e isso tem me ajudado a não dar prioridade para peças que estejam fora desse escopo. Por exemplo, eu adoro usar poá, camisa xadrez, calça de cintura alta, boina, chapéu, curto o estilo lady like, mochila, tênis, salto apenas se não for muito alto, etc… Tudo eu vou anotando lá!

Tudo nesse item faz parte do processo de consumir de maneira mais consciente, e com certeza irá te ajudar.

5. Use a criatividade na hora de se vestir:

E por último, e não menos importante, use acessórios diferentes para compor os seus looks: lenços no pescoço, faixas no cabelo, chapéus, colares, um sapato diferente daquele que você estava acostumada a usar com tais peças e por aí vai. Tenho gostado bastante de usar lenços. Alguns modelos são bem versáteis e você pode usar tanto no pescoço quanto no cabelo. Acho isso muito legal e muda a cara de qualquer look, pois mais básico que seja.

Também não tenha medo de misturar estampas, ou peças de estilos diferentes num mesmo look. Isso ajuda a obter visuais novos com as mesmas peças que você já tem em casa, sem precisar sair correndo para comprar coisas novas.

Essas questões, no entanto, não devem ser levadas como regras. Se você se sente bem do jeito que está, não tem que mudar absolutamente nada. Se sentir bem, é apenas isso que importa! E não qual estilo que você segue, o que você compra ou deixa de comprar. São apenas dicas que você encontra aqui e em muitos outros lugares para ajudar quem está procurando se vestir melhor, não gastar com o que não precisa e nem combina com a sua personalidade e se sentir bem com o seu estilo próprio.

Existem inúmeros outros posts em blogs, sites, revistas e redes sociais debatendo o tema. Tudo com o propósito de compartilhar ideias e ajudar pessoas a se conhecerem, se vestirem melhor, consumirem de maneira mais consciente e consequentemente, se sentirem bem consigo mesmas. E abaixo, cito duas outras fontes que gostei bastante:

  1. Os vídeos sobre estilo que assisti no canal do Youtube da Lu Ferreira (@chatadegalocha). Os vídeos dela são maravilhosos, muito bem feitos e a forma dela explicar é muito legal, clara e direta. Recomendo bastante que você assista. Inclusive, a partir deles, você vai encontrando outros conteúdos legais, relacionados a moda e estilo, e se você curte esse universo, não vai conseguir parar de ver. haha!
  2. Encontrei também, o site da Revista Donna (@revistadonna), que até então, não conhecia. Lá você tem um portal de entretenimento especialmente para nós mulheres, com notícias e colunas sobre moda, lifestyle, decoração, beleza, saúde e comportamento. Gostei muito desse post de 2016, intitulado “Como descobrir seu estilo: dicas para você se expressar através do seu-guarda-roupa.

Espero que tenham gostado do post e que essas palavras possam lhe ajudar! E em breve,  escreverei mais sobre moda por aqui. 🙂 Deixem seus comentários aqui no blog sobre o que acharam! ˆˆ

– As fotos dos itens 2 e 3 foram retiradas do @pinterest. Todas as demais são de minha autoria.

Não esqueçam de seguir o blog para acompanhar os próximos posts e se cadastrar na nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão. E também, me seguir nas redes sociais. 🙂 Vocês encontram todas em https://linktr.ee/mrsmariagalvao ou no menu principal do blog!

Leiam mais posts relacionados na categoria Moda e Estilo aqui no blog!

Baixem também, gratuitamente, o nosso calendário de parede super fofo e inspirado no design do blog aqui nesse post.

Follow my blog with Bloglovin

Um abraço e obrigada por lerem!

minha assinatura digitalizada

 

 

 

 

 

Anúncios
Posted by:Maria Galvão

Eu criei o Blog Depois do Café para compartilhar assuntos relacionados à moda e estilo, decoração, fotografia, música, beleza, minhas coisas favoritas e muito mais! Amo usar o Pinterest para me inspirar, minha estampa favorita é poá e o estilo que eu acho o mais lindo é o Parisiense. Tenho duas gatinhas junto com o meu marido, e gosto muito de café.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s